top of page

PLANETAS RETRÓGRADOS

O que indica – de fato – uma retrogradação em uma análise astrológica?


Alguns astrólogos dirão que não existem “planetas retrógrados” em uma interpretação, mas eu me filio à “vertente” que entende que os Planetas retrógrados “existem”, não astronomicamente, mas energeticamente. Vai me dizer que você nunca sentiu os impactos de um Mercúrio Retrógrado, para os íntimos, MR?

A retrogradação – para ser mais objetiva – é um movimento de aproximação do Planeta do nosso Planeta Terra. Com isso, temos o impacto gravitacional atuando e então a energia daquele Planeta se mostra mais “presente” e impacta mais profundamente a nossa relação com ele.

Então quando ouvimos que um Planeta está retrógrado, podemos pensar: OK, os assuntos relativos a ele precisaram ser olhados com mais atenção.

Fica mais fácil, não?

Tá, mas existe uma diferença importante de interpretação entre os Planetas retrógrados no céu – tema do podcast de semana passada – e Planetas retrógrados no nosso Mapa de nascimento ou na nossa Revolução Solar.

No céu os Planetas impactam o nosso cotidiano ou a sociedade, a depender se são Planetas pessoais (Mercúrio, Vênus e Marte), sociais (Júpiter e Saturno) ou geracionais (Urano, Netuno e Plutão); já quando estão retrógrados de forma “estática” no nosso Mapa, isso vai indicar que nós nascemos (Mapa Natal) ou vamos vivenciar no ano (Revolução Solar) aquela energia.

Então vamos lá...

O que significa NASCER com “aquela energia”?


Significa que você veio “aprender a se relacionar” com aquele Planeta, como se ele fosse um “desafio” para você integrar. Gosto muito da explicação da Cláudia Lisboa, quando ela compara as retrogradações a uma série na qual entramos no meio de um episódio e precisamos entender tudo o que já se passou. Gosto também de outra explicação que nos diz que as retrogradações são habilidades que deixamos de trabalhar em outras vidas (visão kármica) e que viemos aprender a integrar. Em qualquer uma dessas explicações, entendo que ao nascer com um Planeta retrógrado viemos com aquele Planeta muito próximo da Terra e isso nos traz um maior “impacto” daquela energia, que precisará ser “compreendida” e para isso precisaremos dar alguns passos para trás. Pode ser que nos sintamos “deslocados” ou em uma “outra época” naqueles assuntos que o Planeta rege.

Mas o que é muito legal e poucas pessoas dizem: quando aquele Planeta que você tem retrógrado no Mapa também retrograda no céu você se sente muito mais “em casa”. (viva nós que nascemos durante MR rsrs).

E o que significa VIVENCIAR NO ANO “aquela energia”?


Significa que você veio com algum Planeta retrógrado no Mapa de revolução Solar e precisará durante o ano revisar os assuntos daquele Planeta.

Viu só, não é um bicho de 7 cabeças, é só um bicho de cabeça invertida hahaha brincadeiras à parte (desculpa o Ascendente em Sagitário), a verdade é que um Planeta retrógrado NÃO É algo ruim ou algo que te traz DIFICULDADES. Mas sim, vai ser uma habilidade que você veio aprender a desenvolver.


Você tem Planeta retrógrado no Mapa Astral? Qual/quais? E na revolução Solar? Me conta como é a sua relação com essa energia aqui nos comentários!

47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

ความคิดเห็น


bottom of page